Notícias

Fiador: Quais os Direitos e Deveres

23
Mar

 

Já lhe foi pedido para ser um fiador? Ou já precisou de um?
Conheça neste artigo, quais os direitos e deveres que assistem a um fiador.

 

Todos nós já ouvimos falar no termo fiador e na sua função, não é nada mais nada menos do que uma garantia para a instituição bancária, de que o cumprimento de um crédito é feito.

Qualquer pessoa pode ser um fiador desde que a situação financeira assim o permita e não tenha incidentes bancários. Esta figura era muitas vezes vista como uma pequena ajuda a um amigo ou familiar, no entanto acarreta mais deveres do que direitos. Lei com atenção.

 

Qual o motivo das instituições solicitarem um fiador?

 

Tal como foi dito anteriormente, esta figura tem como função, uma garantia adicional para a instituição financeira, de que o devedor cumpre o pagamento da sua divida. Isto acontece porque a instituição não tem plena confiança de que o devedor consegue pagar a totalidade da divida, isto pode dever-se a taxa de esforço ser demasiado alta, o montante ser demasiado elevado para as possibilidades, entre outras razões.

 

Quais os deveres de um fiador?

O fiador é obrigado a responder junto da instituição financeira, em caso de incumprimento do devedor.

Pode ainda ter de entregar o seu património como garantia de pagamento do devedor.

Só é responsável pela divida, após o património do devedor ser usado, no entanto nem sempre se confirma esta possibilidade.

 

Quais os direitos que assistem a um fiador?

O fiador tem o direito de pedir o dinheiro usado para pagar a divida, ao devedor, no entanto se entrou em incumprimento com a instituição, possivelmente não conseguirá pagar ao fiador.

 

Que riscos existem mais em ser fiador?

Visto que o incumprimento da divida por parte do devedor, se reflete no Mapa de Responsabilidades, no Banco de Portugal. Muitas das vezes pode refletir-se também no fiador e no seu mapa de responsabilidades, se este não for previamente notificado.